THEME
0 notes • reblog

E eu não consigo querer pouco. Se eu já tenho muito, quero mais. Gosto que me mandem imensos textos sobre sentimentos, odeio conversas monossilábicas. Gosto da imensidão. Não quero só um pouquinho de você, não quero só uma parte do que poderíamos ter sido, ou do que nunca fomos. Te quero por inteiro, toda e mais um pouco. Mas se não puder se entregar, lembre-se de me deixar, e sem demorar. 

– Anonimamente escritora

0 notes • reblog

"Às vezes dá vontade de te ter. Te ter por perto, te ter rindo, te ter pra mim. Aí eu lembro, cê não é minha, cê é de tudo e de todas. Quando chego perto de te ter, me arrependo. Estranho, não acha? Eu sei, não sou lá uma das pessoas mais normais que você conhece, mas eu queria que essa minha esquisitice ainda te encantasse. Esse meu querer e não poder e quase poder e não querer, é deprimente, talvez. Confesso que queria que nós fossemos mais fáceis de lidar, menos difíceis de suportar. Mas cê sabe, daqui a pouco nem olhando na cara da outra estaremos e o ciclo recomeçará: eu cá, cê lá, e deixa nossa vida rolar.” 

– Anonimamente escritora. 

1 notes • reblog

"Consequentemente uma hora você vai ter que sair da minha mente. Claramente você não é nada inocente, e sabe, obviamente como me ganhar descaradamente. Infelizmente chegou sua hora, saia do meu coração rapidamente, pois tecnicamente não aguento mais essa paixão inconsequente. Não vejo a hora de viver livremente desse seu jeito carente -que quando quer, me tem facilmente-, já que não  quero viver com essa dor infinitamente. E a saudade, tristemente, me assola loucamente. Contudo, possivelmente, essa seja a saída mais consciente. Atenda, então, o pedido do meu coração doente, livre-me, por favor, do seu amor delinquente."

-Anonimamente escritora. 

0 notes • reblog

"E é estranho como quando todas as nossas "coisas de namoradas" aconteceram eu fiquei triste, não comemorei. Depois daquela noite que eu passei na mesma cama com você, eu chorei. Depois de ter sido consolada por você, eu chorei. Depois de ter tido uma recaída e sentido seus beijos, eu chorei. Acho que não era pra ser assim, não é? Provavelmente choro porque está tudo na ordem errada. Todos nossos mi-mi-mis aconteceram depois do nosso término e deve ser por isso que eu choro toda vez que acontece alguma demonstração de carinho, porque eu tenho saudade, porque eu sinto sua falta do fundo do meu coração machucado, porque eu ainda te gosto. Mas já chegou a hora de parar de chorar, logo vou ficar sem estoque de lágrimas. Então, te digo adeus rapidamente antes que eu desabe novamente." 

-Anonimamente escritora. 

0 notes • reblog

"E meu travesseiro novo tem seu cheiro, e a cor da minha maquiagem, graças as lágrimas que escorreram sobre ele quando você foi embora." 

-Anonimamente escritora. 

0 notes • reblog

"Talvez eu nem queira que você vá, queira que fique, mas peço que suma. Vá pra longe, me deixe louca de saudade, mas me deixe. Quando eu estiver curada de você, aviso, mando mensagem, dou uma ligada, vou até você, faço sinal de fumaça, aí cê volta. Entretanto, por enquanto, me deixa quieta no meu canto."

-Anonimamente escritora.

0 notes • reblog

"E choveu. E eu continuei deitada no sofá. E eu tentei estudar. E eu continuei esperando. E meu amigo não chega nunca. E você continua na minha mente. E cadê o sossego? E amanhã tem aula. E eu devia estar estudando. E minhas costas doem. E meu coração também. E eu me sinto burra. E o feriado está no fim. E eu quero férias. E eu sinto saudade. E a minha professora de história acabou de me fazer rir com um post no facebook. E eu lembrei de você, não por causa do post no facebook, só lembrei de você. E não te esqueço. E isso não passa. E cadê meu amigo mesmo? E eu vou sentir saudade por mais um tempo, porque não vou te contar e você nunca vai voltar." 

-Anonimamente escritora. 

0 notes • reblog

"Não gosto que você me dê um beijo, ou dois, ou três, e apareça na minha frente fingindo ter esquecido. Me faz escrever mais. Porra, pensa num coração apaixonado, pensa num coração tentando se reconstruir, pensa num coração dramático, pensa num coração velho porém agente infantil, pensa no meu coração. E aí, por favor, entenda que eu não tenho mais porquê sofrer daquela doença do “coração partido”. Só pode ser doença, tipo resfriado, que é só descuidar e achar que anda se divertindo, que pega. E a minha cabeça dói, não sei se o motivo é 1) Eu estou doente 2) Excesso de pensamentos devido à ex namorada 3) Estou doente e pensando demais em quem não devia. Também não gosto de dor de cabeça. Não gosto de doenças em geral, tanto as que afetam a minha saúde, quanto as que fodem o meu coração. Sinusite e coração partido não largam do meu pé. Tá na hora de ir embora, não acha? Vai, vai devagarinho que assim eu vou me acostumando, mas vai, vai e não volta. Será que tem vacina pra você e meu consequente coração partido? Ou será que você é uma daquelas que se pega uma vez, quando se cura, não pega nunca mais? Fica a dúvida, porque é disso que minha vida é feita: doenças, dúvidas e romances mal vividos." 

-Anonimamente escritora. 

0 notes • reblog

"Vocês voltaram?" alguém pergunta. Na sua cabeça vem a resposta: "não, não, mas bem que eu aceitaria voltar". Entretanto, você tem que ouvir sair da boca dela: "não, gente, não, não voltamos, acabou e pronto". E aquilo se repete, dias e dias e lá vem aquela pergunta te infernizar. Depois de três meses separadas as pessoas insistem em perguntar o porquê de vocês não voltarem, e pronto, mais uma vez você não sabe o que responder, deixa pra ela e acaba ouvindo mais uma resposta que gostaria que não fosse necessária. Mas convenhamos, ainda parece que são um casal, ainda tem atitudes de um: se abraçam, se grudam, se acariciam, se olham, só não se beijam. Um dia, no meio da aula, você ouve ela te dizer: "Ai, que momento nostalgia". Você sabe, o comentário é sobre sua mão na nuca dela enquanto faz carinho. Porra, por que são assim? Por que não facilitam? Ex namorada é ex namorada e pronto. Mas cêis só complicam, gostam de confusão. Parece até que gostam de quebrar a cara juntas. Porém, há uma diferença, você, você sempre chora no final. Mas você é daquelas “coração mole que se faz de durona”, sabe que se pra dar certo fosse preciso quebrar a cara milhões de vezes, estaria lá, milhões de vezes deitada na cama, molhando o travesseiro e se perguntando: “o que eu fiz de errado dessa vez?!”

-Anonimamente escritora.

0 notes • reblog

"Sabe o que é? Ainda sou perdidamente apaixonada pelo seu charme. Talvez você nem seja mais apaixonada por mim, mas não fala, fala não, não quero ouvir nenhum discurso "eu já te superei". Meu coração dói só de pensar. Hoje, quando me abraçou, incrivelmente, meu coração não palpitou… Mas você não tem noção da saudade que senti. Te confesso que ando vivendo de saudade, saudade de você, é claro. Ainda me resta um pingo de esperança que nesses próximos três anos você vai sentir minha falta, você vai se tocar que era eu que gostava de você mais que ninguém, eu que te apoiava e todos esses blá blá blá’s. No fundo eu sei que ainda espero sentir seus beijos. Então, poxa, sinta a minha falta, de verdade, sinta minha falta, que você sabe que eu estarei aqui te esperando. Revira o coração e lembra de mim."

-Anonimamente escritora.